Pr. Carlos Eduardo

Pr. Carlos Eduardo

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Liderança... Isto ñão tem fórmulas... Só Deus!!!

Também em : http://carloseduardolourenco.spaces.live.com/

Estes dias fui procurado por um jovem para que lhe desse algum aconselhamento sobre liderança. Ele me dizia estar com algumas dificuldades com alguém de sua equipe de trabalh e me pediu para ajudá-lo. Neste momento, apesar de tantos anos liderando, foi que senti a dificuldade de liderar. Comecei a ter ainda mais cuidado com certos livros de auto ajuda que vejo no mercado. Já nunca os tive em grande conta, boa parte deles nada têm de técnico e válido para a vida real, mas a partir do questionamento daquele jovem comecei a desconfiar mais. Liderança não tem cartilha. Somente Deus pode nos dar sabedoria para exercermos verdadeira liderança. Mas eu fiz algumas reflexões com aquele jovem e as sintetizo no texto a seguir. É lógico que tirei os nomes e fiz algumas modificações para que as pessoas não seja identificadas, isto é ético. Mas são reflexões que não têm o condão ou desejo de serem a última resposta. São apenas reflexões e que podem ser alteradas, modificadas, à medida que a sabedoria de Deus nos ilumine. Vc pode contribuir com elas através de seus comentários. Podemos aprender juntos. Leia aí.

"Salve meu filhão (jovem):

Sabe (jovem), tua pergunta é muito pertinente e também muito complicada para ser respondida. Liderança não tem muitas fórmulas, o que podemos aprender é trabalhar com probabilidades. O ser humano é um ser complexo, portanto liderá-lo não é simples. Também somos seres humanos e complexos, portanto sermos lideres também não é fácil para nós mesmos.

Tenho que te confessar que todos os dias preciso pedir sabedoria de Deus para me sair de uma ou outra situação. Na empresa onde sou diretor, às vezes vejo ser impossível recuperar alguém, ou às vezes até vejo ser possível, mas não tenho tempo suficiente, então não tenho dúvidas, demito. Na Igreja, no ministério é diferente, não posso demitir, a obra não é minha é de Deus, eu sou apenas um instrumento dEle, então faço tudo que posso e peço a Ele que faça a parte que me é impossível, e assim vamos trabalhando para o Reino.

Eu costumo trabalhar com probabilidades, reparto com você algumas.

A dificuldade que você me colocou está na falta de responsabilidade de alguma pessoa de tua equipe. Responsabilidade está diretamente ligada a caráter. E caráter é algo moldado primeiramente no lar, na família, e na seqüência pelo ambiente social combinado com elementos da própria pessoa como temperamento, etc.... A conversão é uma grande oportunidade que o ser humano tem de mudar seu caráter, mas este momento tem que se bem aproveitado, se não o caráter continua o mesmo.

Kant diz que há pessoas que "não têm" caráter, há aquelas que o têm, "bom" ou "mal". Ele, o Kant diz ser preferível um mau caráter a alguém sem caráter nenhum, pois deste nada se pode esperar.

Então veja, se alguém de tua equipe tem problemas de caráter, não será fácil para você mudar esta pessoa, provavelmente não consiga. Quando problema está na falta de caráter, só Jesus poderá fazer algo. Você pode colocar a ajuda a esta pessoa como uma missão de tua vida. Eu mesmo por vezes faço isto, elejo alguém sem caráter para ajudar e coloco em minha mente que aquela será minha missão, meu sacrifício pessoal para Deus, e assim encaro todo sofrimento de lidar com tal pessoa.

Se a pessoa tem um caráter, bom ou mal, fica mais fácil trabalhar. Você sabe que pode esperar algo, é somente calcular corretamente.

Posso ter pessoas com um mau caráter em minha equipe profissional, mas preciso delas, então preciso calcular como agir. Via de regra são pessoas que posso colocar em linha de frente em diversas atividades, mas jamais em posições que exijam confiança. São pessoas que trabalham normalmente pelo retorno, pela recompensa que podem ter, ou pelos benefícios que não querem perder. Com estas é mais fácil, é somente detectar algo que elas desejem, que as faça feliz, que as realize, e trabalhar com sistemas de recompensas. Ou então detectar algo que lhes seja importante e que você possa tirar, privar, e ela entenderá que deve andar direito, dentro do sistema de justa retribuição pela falta cometida. (Isto parece ser usar as pessoas, mas não é, é dar-lhes uma chance de recuperarem-se, é mantê-las perto esperando que Cristo modifique seu caráter. Se eu afastá-las quem as recuperará? Quem intercederá por elas? quem trabalhará com elas? Quem será luz que as iluminará?).

Se a pessoa tem bom caráter, então é mais fácil ainda. É somente uma questão de motivação, de conversar e deixar claro o quanto ela é importante, o quanto você precisa dela e o quanto você conta com ela. É importante que a pessoa saiba qual seu papel e qual a importância deste papel no trabalho que vcs desempenham juntos. É importante que a pessoa saiba exatamente o que você espera dela e o que ela receberá ou não por isto. Então com certeza as coisas vão caminhar.

Agora (jovem), volto a dizer, o ser humano é por demais complexo, isto tudo é apenas um jogo de probabilidades. Às vezes nada disto dá certo e as razões são mais profundas. Por vezes as pessoas esperam de você algo que você não pode e jamais poderá lhes dar. Por vezes as razões que levam uma pessoa a portar-se de forma irresponsável são completamente da cabeça dela, completamente pessoal, ou até do coração da mesma. Estes dias um de nossos líderes me procurou e me falou: "Pastor, estou com um problema. A menina tal é a pessoa que mais me ajuda em minha equipe de trabalho, é uma batalhadora, mas ela está esperando de mim algo que não poderei dar. Ela quer namorar comigo e eu não quero namorar com ela." Então falei para ele: "Filho, você alimentar falsas esperanças nesta garota apenas para que ela continue trabalhando pra você não é legal, é reprovável, é usar as pessoas. Melhor perdê-la por um pouco, mas ser honesto com ela." Este líder me entendeu, procurou a garota e foi franco com ela dizendo que gostava dela como amigo, mas jamais como possível namorado. Ela afastou-se por um tempo, reagiu mal, ficou ferida. Mas as razões eram profundas, ela estava apaixonada e desenganada. Agora ela está de volta às atividades, retomou a alegria de lutar e está recuperando-se. Tudo isto apenas para lembrá-lo que há pessoas que jamais conseguiremos, ou jamais conseguiremos no tempo que desejamos, porque as razões são mais profundas que possamos resolver.

Vamos lá meu irmão. Estamos juntos nesta batalha.

Abraço do teu pastor que lhe admira muito.

Pr. Carlos"

2 comentários:

blog. Alécio Santos disse...

Olá! Sou teu admirador. Gostei muito, liderar realmente não é fácil, mas é reconpensador.Aprendi com o texto. Um grande Abraço!!
Aléio Santos.

Alécio disse...

Olá!! Realmente, liderar não é tão fácil, mas Deus nos dá sabedoria.
Um grande abraço!!
Alécio Santos
http://aleciosanots.blogspot.com